Mini antecipa nova geração do Cooper

29 07 2013

minivision_02_290_193

Nesta quinta-feira (25), Anders Warming, chefe de design da Mini, antecipou o que veremos nos futuros lançamentos da marca inglesa com a apresentação do conceito Mini Vision.

Pelo holograma 3D divulgado, percebe-se que as formas e proporções características do modelo foram mantidas, no entanto, as linhas mesclam o antigo e o novo. A grade do radiador voltou a ter formato sextavado, em homenagem ao primeiro Mini, e é agora integrada ao para-choque. Além disso, conta ainda com dois pequenos faróis de neblina.

O modelo manteve os faróis de design arredondado, já tradicionais, que agora possuem uma moldura em LED – que já vinos no conceito Rocketman. Detalhes como o clássico teto flutuante – a clara separação entre o teto, a faixa envidraçada das janelas e a carroceria – também foram mantidos. Uma nova faixa cromada envolve a parte superior da carroceria e se estende aos para-lamas, contornando também as ponteiras de escape na traseira.

Avaliação: Mini Paceman é um “Coperzão”
Para a pintura foi escolhido um laranja metalizado, que cobre o novíssimo metal da carroceria. Batizado de “Organo Metal”, o produto é mais resistente e fácil de moldar, feito a partir de várias fibras prensadas resultando em um material composto com textura que imita um tecido, afirma a marca. Entradas de ar dianteiras, rodas e capas de espelhos específicas para redução do atrito e um spoiler traseiro fazem o trabalho aerodinâmico.

Já no interior, a equipe de design abusou da criatividade, desde o console central também com aspecto flutuante, aos amplos painéis das portas, que possuem tiras elásticas para prender objetos – aqui, a graça (ou não) é que as tiras formam o desenho da bandeira do Reino Unido.

O grande velocímetro central agora é totalmente digital, bem como o cluster no volante. A cor predominante no interior é o azul, mais escuro nos bancos e mais luminoso no painel de instrumentos. No entanto, basta pressionar o botão Sport ao lado do câmbio , que os mostradores ganham a cor vermelha, para deixar a condução mais “quente”.

Aliás, dispositivos interativos como o Driving Experience Control, permitem que a luz ambiente na cabine possa ser alterada conforme o estado de espírito do motorista.

Estima-se que uma versão de produção baseada neste conceito seja revelada em novembro – próximo a data de aniversário de Alex Issigonis, o designer do Mini original, datado de 1959.


Ações

Information

Deixar um Comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: